Translate

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Avenida PAULISTA



Foi numa tarde assim. 

O vento soluçava




Agoirando do inverno a lúgubre hospedagem

No céu pálido, branco, há muito não rodava

Do sol a luminosa e rútila equipagem.

A derradeira flor, no jardim desfolhava




Sua pétalas. 



Era inóspita a paisagem


Em tudo uma tristeza imorredoira errava
Meu Deus! Que dolorosa e tristonha miragem!



E eu, sonhando, revia em meu dourado sonho,
O meu viver tranqüilo, o meu viver risonho,
Tento junto de mim o teu amor calmo e terno.
Reinava um frio intenso...e tu partiste, envolto
Num último sorriso a murmurar "eu volto"


E não voltaste mais!
Voltou somente o inverno...


E eu nem liguei
Eu quero é mais....

Mlailin








Nenhum comentário: