Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Vento do mar aberto

Imagem
Apenas o homem perturba este equilíbrio

O oceano, gigante benévolo

Em pé na areia da praia
Sinto o salpicar do sal
Enquanto observo as vagas
Se chocando nas rochas
Se desmanchando ao correr
Sobre a praia arenosa
E depois recuam...

Fico extasiada diante de sua amplidão
Sua força e seu mistério
Quero passar horas junto a ele
E não somente alguns minutos
Participar do fascínio que o envolve
Seu ruído incessante
Nunca irritante
Trazendo-me a paz e a tranquilidade ansiada
Poder por um momento captar a imensidão de sua força
Desvendar seus segredos
Aproveitar sua energia quando fica bravo
Deixar meu corpo ir em suas ondas
enquanto suas águas pesadas circulam meu corpo...

Fecho os olhos
Relaxo o corpo e deixo que o mar
Me leve com sua fúria

Mlailin













O mês da minha estupidez

Imagem
Em meu peito bate um órgão surpreendente
do tamanho do meu punho
Meu coração 
sem pausas,
bombeia o sangue 
leva a nutrição sustentadora de vida 
para bilhões de células do meu corpo.
Esta bomba
é mais eficiente do que qualquer máquina,
já construída pelo homem


Mlailin













As tres faces de Lailin

Imagem
Não sei quem é essa que escova os dentes todos os dias,
lava o rosto e as mãos a cada refeição
e depois de ir ao banheiro,
olha-se no espelho frequentemente,
somente para ficar assustada com a cara inchada e uma nova ruga. Exercita-se logo após o levantar e depois vai evacuar.
São três: Uma de chapéu, viciada em livros, outra que medida na grama ou na areia da praia,
e uma que vive nas profundezas do mar.
Estão engaioladas.
O único espaço livre para elas é fora de mim.
Preciso me livrar delas                                                                               Mlailin



Tão triste como ela

Imagem
Deitada na grama
envelhecida, tratando de controlar
a artrose com orgulho evidente

Olhem a foto dessa mulher!
menos jovem, menos crédula
à medida que o tempo passa...

Sorri para as mães que passam com suas crianças
no calçãdão da praia em Ponta Negra
Por instantes
Deixa o mar levar seu corpo
enquanto pressente a morte numa onda
mais forte
desacreditada
Tenta contar sua história
que o mundo teima em transformar em poesia

Quando tudo ficar insuportável
As roupas sujas e imprestáveis virão a tona
com cheiro de uso, de suor e trevas
papéis velhos, molhados, indecifraveis
dois livros
um de Virginia Woof e outro de Silvia Platy
e uma agenda com a capa de couro e as iniciais ML

Mlailin

Entardecer

Imagem
Sinto pela janela aberta do apartamento
o cheiro da dama da noite
E a luz do por do sol
lança manchas pálidas no espaço de um predio e outro
Estou agora de perfil
com o rosto virado
até o lugar da tarde
onde o sol está a cair

Mlailin




O amor é azul?

Imagem
O amor já foi azul
agora é só um som
ultrapassado na vitrola

MLailin










Um verão

Imagem
Houve uma vez um verão
Mas ele foi embora ao anoitecer
acompanhado de duas estrelas

E agora eu ensaio um sorriso
acreditando que algum dia poderei regressar
ao tempo e as horas
desse verão

MLailin








Na Noruega

Imagem
Penso em você em Oslo
nas tardes na avenida a beira mar
Eu vestida com amplos e floridos vestidos
Seu rosto que minha memoria inventa e impõe



e que atravessa o mar Báltico
somente para olha-lo por um segundo
Penso naquele segundo no qual vc fez girar o seu rosto
e mostrou um rosto pensativo
e pouco a pouco
ia admitindo
que é o meu homem


Mlailin




Um minuto

Imagem
Um minuto de silêncio...
Um minuto para agradecer por esse dia que termina
um minuto para lamentar aqueles que se foram
um minuto para pensar
que o amanhã pode ser uma surpresa
ou pode não vir
um minuto para repartir pressagios e esperanças
enquanto a noite assiste silenciosa

Mlailin











Viver por viver

Imagem
Olho o sol na janela
me sinto diferente
respiro o ar com avidez
tenho vontade de caminhar
e sorrir
A indiferença a crueldade
parecem formas de virtudes
Tudo esta confuso
peço desculpas
estou desacostumada com a sordidez
e infelicidade
Mlailin




<br><br><br><br>





LUA

Imagem
Quando os astronautas no espaço olhavam para fora pela sua janela,
só podiam ver o sol brilhante, mas o céu era preto.
Preto é a ausência de luz ou cor.
O sol não iluminou o céu porque o espaço não contém substâncias sobre as quais a luz solar possa incidir.
Só podemos ver a luz quando atinge algum objeto que reflita suas ondas para os nossos olhos. Pela luz vinda de ti                                            eu posso ver a luz
MLailin









O monstro que habita em mim II

Imagem
Acho que o que ele esperava era que reagisse assim Mlailin







O monstro que habita em mim

Imagem
Quando criança
o monstro vivia debaixo da cama cresci e o monstro ainda continua debaixo da cama

Mlailin


Que feiurada!

Satiagraha

Imagem
O que será que é isso?!
Conversa pra boi dormir...
Operação Satiagraha.
A prisão de Dantas, Nahas e Pitta.
PF prende Daniel Dantas, Naji Nahas e Celso Pitta
Daniel Dantas, pivô da maior disputa societária do Brasil
Nome: Operação Satiagraha,
que prendeu Dantas
Entenda pela última vez
as acusações contra Dantas e Nahas
Defesa diz que Dantas foi preso por vingança
Mandados de prisão atingem familiares e funcionários de Dantas
As ações da Polícia Federal no governo Lula
Os 40 do mensalão
Nahas foi declarado inocente em 2004 pela Justiça Federal do Rio
e pôde até voltar a operar no mercado.
A instância superior decidiu que o delito sequer havia existido.
Acho que não entendi
Eles continuam saindo ilesos e
rindo da nossa cara
O asco
a indignação por uma injustiça
que faz com que todas as injustiças
passadas ou presentes se tornem
imperdoáveis

Mlailin




Que importa...

Imagem
Se luiza voltou, voltará ou ficará no Canadá
Nada muda em minha vida
Continuarei vivendo essa vida que não desanda
Esse Big Brother que nunca termina
Passo o tempo
Inventando tarefas
Remendando roupas
Limpando as teclas do piano
Preparando na cozinha alguma receita que sei de cor
ou que improviso
O que invento não chega a me convencer
O que será preciso?

Mlailin





Guia moral

Imagem
Porque tá na hora de fazermos um minuto ou mais
de silêncio
e meditarmos nas nossas desgraças
Nos estupros nossos de cada dia
Nos nossos irmãos em Belo Monte
Nos que perderam suas casas depois da tempestade
e agora estão dentro de um bote
para lá e para cá
sem eira e nem beira
No sol que esta queimando
e matando
ocasionando câncer,
as cataratas, glaucomas,
artroses, diabetes
pressão alta
metrô lotado, trem atrasado
ladrões, assassinos
sindromes de pânico
depressão
AVC...
Mlailin





O navegante precisa de mapas 
 de instrumentos confiáveis para traçar 
um rumo constante e seguro. 
 precisamos de um guia confiável para tomar as decisões sobre moral com que nos deparamos diariamente. 
Um guia moral esdrúxulo ou incoerente não serve, 
Ou um guia que funcione apenas em certas culturas ou sociedades.
O guia de moral perfeito tem de transcender raça e cultura.