Translate

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Vento do mar aberto

Apenas o homem perturba este equilíbrio

O oceano, gigante benévolo

Em pé na areia da praia
Sinto o salpicar do sal
Enquanto observo as vagas
Se chocando nas rochas
Se desmanchando ao correr
Sobre a praia arenosa
E depois recuam...

Fico extasiada diante de sua amplidão
Sua força e seu mistério
Quero passar horas junto a ele
E não somente alguns minutos
Participar do fascínio que o envolve
Seu ruído incessante
Nunca irritante
Trazendo-me a paz e a tranquilidade ansiada
Poder por um momento captar a imensidão de sua força
Desvendar seus segredos
Aproveitar sua energia quando fica bravo
Deixar meu corpo ir em suas ondas
enquanto suas águas pesadas circulam meu corpo...

Fecho os olhos
Relaxo o corpo e deixo que o mar
Me leve com sua fúria

Mlailin














Nenhum comentário: