Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Servidão Humana

Os fins justificam os meios

Os urubus estão chegando

Dia 13 de fevereiro, domingo, logo pela manhã liguei para a telefônica pedindo que ela fizesse a transferência da minha linha da Av. Cacilda 215 para a Av. Cacilda 178, duas casas depois. Feito o pedido comecei a esperar. Em virtude de ter urgência, pois dependo da internet, fiquei atenta aos carros da telefônica que passavam pela rua. Se não me falha a memória, já falhando, acho que foi na terça ou na quarta da semana do dia 14, encontrei na rua um carro da telefônica e seu motorista. Perguntei a ele se tinha o meu pedido, ele disse que não e perguntou onde eu morava, eu mostrei. Então ele começou a dizer que a telefônica cobrava um absurdo mais de 90 reais para fazer essa transação e que ele cobraria mais barato, 70 reais, então começou a explicar o modo de agir. Eu tinha que ligar para a telefônica e cancelar o pedido, e ele não só puxaria o fio, mas também instalaria dentro de casa e faria o serviço do speedy e tudo o que eu tinha direito e que a telefônica não faz. E eu devia faz…

Ana Clara

Imagem
Foi ontem quinta-feira dia 24.02.2011, o relógio marcava 15:00hs, e o céu estava escuro e algumas gotas de chuva começaram a cair. Ana Clara Linggai de 6 anos e seu irmão, conhecido pelo apelido de chininha saíram de sua casa na Av Cacilda, com destino a rua Ipê para a aula de balé que iria começar logo mais. Estavam próximo ao numero 118 na mesma Av. quando uma forte chuva caiu e os dois correram e ficaram debaixo do beiral da casa 118, cuja propriedade é alugada para um ex-vereador de nome Fred Magrão, quem conhece sabe a fama. A menina nem bem encostou, quando um dos cachorros da raça avançou pela grade de ferro do portão e mordeuo cotovelo da garota. Eu estava em casa, me preparando para sair, quando ouvi os gritos da menina e corri para ver o que era. Tentei acalma-la enquanto o irmão telefonava para a mãe. Quando a mãe chegou fomos até a casa do dono dos cães.Como são dois cãesnão sabemos qual dos dois mordeu a menina.  O dono estava no bar em frente a sua casa no seu banco pre…

Esperando a ocupação

Imagem
Eram seis horas da manhã, dia 16. Não importava se ainda era cedo, muito cedo, e eu um exagero. Tinha justificativas: Iria fazer algumas coisas pelo centro. Rever os amigos; ficar algumas horas em algum sebo do centro velho e depois seguir caminhando até a Paulista. Sentaria na biblioteca da casa das Rosas e ficaria esperando o dia terminar e o começo da noite chegar. Assim estava programado na minha mente e exatamente assim tudo aconteceu.
O tempo demorou tanto pra passar... Para esquecê-lo lia o livro do desassossego de Fernando Pessoa enquanto anotava algumas frases. Uma forte chuva começou a cair e eu já em arrependimento: Por que havia dito sim? Por que havia dito que viria? Por que essa horrível mania de ter compromisso com aquilo que falo? Por que não fiquei em casa ou junto com Ana massageando seu braço e sua perna inertes, depois do trágico AVCI? Talvez fosse mais produtivo... Depois de um dia como esse eu apreciaria uma deliciosa taça de champanhe. Nem tudo estava perdido. …

Ser Poeta - Trovante (Florbela Espanca) [Portugal]

Imagem