Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Quebrângulo - II parte

Imagem
“Diferentes somos todos nós. Mas o desejo é sempre o mesmo. Amar e ser amado”
Continuação da primeira parte – (os nomes foram mudados)
Eram quase 4hs da manhã quando nosso ônibus vindo de Fortaleza/CE parou na rodoviária de Natal e ali vi subiram três pessoas, duas mulheres e um homem. Não perdendo de vista nada que se passassem diante dos meus olhos, me fixei de modo interrogador no semblante pensativo de uma jovem senhora vestida de calça cotton e camiseta lilás. Tinha os cabelos amarrados em um coque desfeito. Observei-a detalhadamente enquanto o motorista colocava duas malas vermelhas dentro do bagageiro. O tempo todo ela estava de cabeça baixa. Foi só quando caminhou para a entrada que virou o rosto olhando em volta parecendo procurar alguma coisa, percebi os olhos vermelhos de chorar. Então subiu as escadas e se dirigiu para o fundo. Foi só uma curiosidade. O ônibus deu a partida, eu puxei a manta virei de lado fechei os olhos e dormi. Eram 8hs, acordei com o ônibus parando para …

INVEJA

Imagem
Morte e vida estão no poder da língua








A fofoca pode fazer com que sua vida tenha mais intriga do que um filme de cinema. Ana Clara sabe o que isso significa: “Sempre sou vitima de fofocas. Já falaram que eu estava grávida, que já tinha feito um aborto, que vendia drogas e que usava drogas. Por que as pessoas falam essas coisa de mim” – Finaliza Ana Por que será??

Não precisamos ir muito longe...





O que seria da inveja sem elas: as comadres?
Essa da foto na janela é uma comadre da década de 1970
(personagem da série a feiticeira)
Hoje as comadres e os compadres estão em um quadradinho


Livres, pesados e sarcasticos (ou LLS)

A fofoca nas calçadas, ou em pontos estratégicas tomou novo quadro. E esse quadro tem nome: Facebook. Que não serve somente para a comunicação entre membros da família, encontro com novos amigos, grupos de poesias, eventos sociais, mas também para a criação de grupos preconceituosos que tem como objetivo seguir o perfil do programa Big Brother. Muitas vezes com duração de…

Carapicuíba - Parabéns pelos 47 anos de pão e circo

Imagem
Estava decidida a mudar o tema. Precisava voltar e com urgência para Quebrangulo e meus últimos momentos em Capim Macio. Mas ai, encontro isso ai na foto. Uma cidade e um aniversário. Sinto muito!
Não foi possível deixar em brancas nuvens.
Parabéns!
Quarenta e sete anos de pão e circo!



- Senhor! Senhor! Um momentinho
- Pois não
- O senhor sabia que CarakasVille está fazendo 47 anos
- Quem?
- CarakasVille
- O que tem?
- Está fazendo 47 anos!
- Quarenta e sete? Conta outra minha filha. Kkkkkkkkkkkkk








- Ah, mas tem tanta história para ser contada. Muitas delas tipo: a loira do banheiro e a do homem que caiu na coca cola. A senhora acredita em mula sem cabeça? - Eu não!
- Pois devia. Além dessas tem aquela do movimento emanciopacionista de 1960, onde morreram 4 jovens e duas mulheres. A senhora já ouviu essa?
- Não!
- Como não? Está na boca do povo. Dia 26, será comemorado os 47 anos dessa revolução regada a pão e circo. A senhora precisa tomar ginko biloba
- Ontem eu fui no posto da Vila Dirc…

COMO VIVEM OS FAMOSOS

Imagem
Em março de 2012, Mlailin, escritora, metida a fotografa nas horas vagas, foi procurar inspiração nas ruas de sua cidade. De volta para casa revelou os filmes e fez uma rápida seleção das fotografias e as enviou para a revista QUEM? Com o título: “Como vivem os famosos”. Antes decidiu publicar nesse blog
CarakasVille cidade progresso, a oitava maravilha do mundo, cidade do Senhor Jesus. Aqui vivem os famosos... Vem comigo!
Maria Norma Luxemburgo Única, 50 anos, dois casamentos, duas plásticas, dois filhos, dois netos. Dona da empresa Mundo Mundano. Mora em CarakasVille toda vida. Assim, qualquer semelhança é mera coincidência.
Epaminondas Onassis da Silva, 60 anos, casado, quatro filhos, dois do primeiro casamento e dois do segundo. Sua segunda esposa uma jovem de 20 anos, esta grávida do seu quinto filho. O sr. Epaminondas é dono de uma rede de sapatarias e tem como hobby a pesca. Seu Epa (como é conhecido na região) pode ser encontrado nas tardezinhas ensolaradas, no lago dos Paturis l…

Uma criança chamada: POBRE!

Imagem
Se a vida deles seguir o padrão nunca serão alfabetizadas Quando se tornarem adultos, se conseguirem um emprego, talvez ganhem um salário minimo


A comunidade está longe de ser ideal
Não há justiça social e as oportunidades são desiguais
 
Essas crianças tem os mesmos sentimentos de desamparo
e de desesperança que seus pais desenvolveram


Existe uma “cultura de pobreza”
suas vítimas resignam-se a uma vida
inteira de miséria

As marcas mais prejudiciais que a pobreza deixa em um jovem
são sentimentos de inutilidade e inferioridade
Sufocando qualquer esperança de algum dia existir um mundo melhor

A quem devo dar os parabéns?

Quem irá lhes dar uma esperança
de uma vida melhor
sentimento de auto respeito
valor pessoal e
dignidade?
Mlailin




AMIZADE QUE UNE

Imagem
A amizade verdadeira não tem limite de idade

A mãe de Aninha gritou com ela e ela chorou
Aninha contou o que aconteceu
Foi dormir tarde e perdeu a hora da escola
Sua mãe obrigou ela e seu irmão a irem
Chegaram atrasados o portão estava fechado
Seu irmão chorou e a diretora deixou eles entrarem
Pergunto se já aprendeu a ler
Ela de cabeça baixa diz que sim
Sei que tem vergonha de dizer a verdade
Sei da dificuldade que  tem
É a mesma que tive ao pronunciar uma palavra em chinês
Olhava dos lados em pânico
E agora?
Qual tom usar?
E a língua onde devo colocar?
No céu da boca?

Que boba que eu era
O mundo não terminava ali
Já fui uma criança
e sei o quanto é difícil entender o mundo dos adultos
Com o tempo entendi
Entendi o suficiente
para desejar nunca ser um deles
Sempre que cruzo com  Ana e seu irmão eu paro
sento e escuto o que eles tem a dizer
A vida é tão lamentavelmente curta Sobretudo os anos que passamos com as crianças
não devemos desperdiçar um segundo sequer
Mlailin

No meu país...

Imagem
No meu país uma pequena tempestade tem a magnitude de um tsunami


No meu país as pessoas vivem em um mundo surreal e acreditam que o seu Presidente é um ser espiritual de nome Jesus

No meu país a grande maioria da população vivem em casas precárias, verdadeiros buracos de ratos, perigosas para a vida e para a saúde



No meu país
as ruas depois de uma chuva viram lama

No meu país
O lixo é jogado nas ruas
Em terrenos baldios
Em rios e lagos
Onde apodrecem



O meu país
é um país de analfabetos
O que leva a mais pobreza


No meu país
Os pobres são abandonados
Pelas famílias
Pelo governo
Moram nas ruas




No meio País
se Freud estivesse vivo ele diria que seus cidadãos
são acometidas por surtos psicóticos
Mas, no meu país
elas seguem a máxima de Maquiavel:
“Os fins justificam os meios”

Com pitadas da lei de Gerson:
"Gosto de levar vantagem em tudo, certo?"
E em nome de Deus
gritam nas ruas, nas calçadas, nas praças
nos trens
Não nos dão sossego
tentando atrair incautos para suas igrejas
Verdadeiros mukifo…