Translate

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O Beijo



Beijamos como brutos

Beijamos com ansiedade
Beijamos partindo dos contornos da boca...
Diluindo a saliva como espuma de leite
Esfregando furiosamente o lábio inferior
Até restar apenas uma suave chuva de fagulhas
Douradas caindo dos freios
Quando o trem perde a velocidade e para
Por que não nós?
Uma pergunta que volta obstinadamente ao coração
Por que não nós?
Mlailin





Um comentário:

Mlailin disse...

Há quem lamente por não ter
perdido mais tempo em um beijo