terça-feira, 1 de novembro de 2011

FATUIDADE


Meu nome é Lailin
Que absurdo
Que diabos é uma Lailin no mundo?
Os médicos do Sirio Libânes me atenderiam?
As enfermeiras mediriam minha pressão?
Seria tratada como humana?
Uma equipe operatória me proclamaria uma unidade?
Em suma: Aqueles que foram eleitos para cuidarem da nação, assumiriam a mais pequena responsabilidade por mim?
Vejo-me no espelho
e reconheço a  minha fatuidade
Tenho tempo apenas de rir de mim mesma
e da minha dor.

Marcia Lailin

Nenhum comentário: