sexta-feira, 10 de junho de 2011

MULHER DE SORTE

me>

Seu nome é Anna
Que diabo é uma Anna no mundo?
Anna é um absurdo
É um simples sonho mau
Olhem para ela
É a última na fila do banheiro do H.C
Esta com a cabeça abaixada enquanto as lágrimas escorrem do seu rosto
Uma senhora coloca a mão em seu ombro e pergunta: Está tudo bem?
Diz que sim enquanto anda em círculos procurando uma posição para ficar
Duas horas de espera no frio corredor do hospital que dizem ser uma cidade
Imaginou fazer aquilo dia após dia, ano após ano, ate que foi
Enviada a um outro médico numa rua sem saída
Um prédio de tijolos amarelos
O médico olhando para ela disse: Eu vou te ajudar, vou te encaminhar para um bom médico ele irá te dar o remédio certo. Agora vá ate a assistente social.
Enxugou as lágrimas e seguiu pela faixa amarela
E aquela mulher como uma máquina deu a ela um papel que a fez voltar para a estaca zero
O mesmo lugar em que voltaria a receber um litro de soro com uma dose de morfina
Ficou parada na porta pensando e quando o segurança atendia um paciente ela entrou rapidamente driblando a dor
E olhando nos olhos do médico disse: Você falou que ia me ajudar!
E viu seus olhos azuis frios sem a doçura de outrora
Foi ai que a luz se apagou
E ela não viu coisa alguma
Somente seu corpo afundando em buracos de areias movediças
Então, pensou: Mulher de sorte
Aquilo era muito bom
O calor da areia curava seu corpo
E quando seu corpo subia ela sentia o vento que vinha do nordeste batendo em seu rosto
E era tão agradável que ela podia dizer francamente:
Mulher de sorte.

Eu Mlailin







3 comentários:

MENSAGENS EM PROSA E VERSO disse...

OLÁ MLAILIN: AMEI A LEITURA DE TEU INTERESSANTE TEXTO, GOSTEI IMENSO! APLAUSOS PRA TI! MEUS CARINHOS E MUITA PAZ, SEU AMIGO: PEDRO CAMPOS.

sueli aduan disse...

..."O calor da areia curava seu corpo."

Ah! a cura, que maravilha e ainda com o calor da areia. Cura de todos os males do corpo ....

Gostei muitooooo, Lailin. Belo!!!!
abração.

Mlailin disse...

obrigado aos dois, qualquer semelhança não é mera coincidência