domingo, 12 de junho de 2011

LAILIN E BUÍAH





Cartas trocadas... Entre Mlailin e Buíah


Cara Buiah,

           Fiquei muito triste em saber que você perdeu seu celular. A última vez que eu o vi ele estava em suas mãos. Depois me virei para fazer a capa para seu livro e não notei aonde você o colocou, mas conversando com a Neusa ela disse que viu você colocando em seu bolso. Eu acho que você o perdeu quando esteve em Londres desbaratando aquele bando de criminosos. Você atravessava a ponte de Westmister depois cruzou a ponte de Waterloo. Foi do outro lado do Tâmisa em Alwych (termo anglo saxônico para “velha aldeia”) Foi nesse trajeto que caiu do seu bolso o seu lindo celular cor de rosa. Tente se lembrar force um pouco a mente que tudo vira a tona. Espero que seus pais tenham entendido essa perda e não tenham ficado bravos com você. Eu fiquei muito triste e desejei ter muito dinheiro pra te comprar outro mais lindo e mais sofisticado. Mas depois fiquei pensando; Que importa a matéria? Por que ficar triste com tantas coisas lindas para ver e para fazer? Tantas vidas que correm perigo como aquele povo lindo... Os nova iorquinos que estão sendo espionados por terroristas sauditas cujo plano é derrubar a estátua da liberdade. Estava pensando nesse fato. Ouvi dizer que o vovô Giuseppe foi para lá fugindo do rigoroso inverno que agora se aproxima do Brasil. Foi curtir dias de sol em Manhattan e depois seguirá para a Toscana. Você acha que ele corre perigo? Quem você acha que pode nos ajudar nessa missão. Pensei: Pinoquio teve um grilo falante, professor pardal tinha o lampadinha, o que você acha de procurar-mos o fio dessa meada nos guardados de tia Nena? Sabia que em sua última viagem para o pantanal ela ganhou o titulo de miss vaidade, e de corôa mais enxuta e esperta do grupo? O que você acha de tudo isso? Você acha que perdemos algo? Eu não acredito em perda. Mesmo quando perdemos, ganhamos.

Beijos,


Cara Lailin,

          Vááááááááááárias coisas tenho que te contar, começando que meu avô com certeza está seguro. Quando fiquei sabendo que ele estava em "New York" fui correndo para lá, os bandidos já haviam fugido, com o nariz da estátua da liberdade, pois ela é muito resistente! Nem mesmo uma bomba nuclear derrubaria aquela estátua (Apenas causaria alguns danos a cidade e problemas cerebrais nos habitantes). Mas quanto ao meu avô, o encontrei em um simples mini-hotel de italianos. Divertia-se como nunca! Também encontrei meu celular, estava sem querer entre as roupas de Giuseppe, são e salvo.
          O criminoso que perseguimos em Londres, chamado Dr, Q.I., foi capturado pela polícia, na verdade um grupo de adolescente espiões chamado Karas) e colocado em prisão de segurança máxima. De lá como dizem, nem as moscas fogem. Na verdade o melhor para ele era condenação de morte, mas no Brasil não existe isso.
          Aqui em Campinas está tudo maravilhoso, e ai????????????
          Hoje é dia 05/05, e amanhã a minha classe da escola vai para o Hoppy Hary, vai ser demais! Estudaremos de manhãs civilizações antigas e a tarde poderemos brincar. O único problema é decidir se vou ou não vou ao elevador em forma de Torre Eiffel.
          Falando em Torre Eiffel, o que acha do próximo capítulo dos agentes ser:  B007 e R200 - A busca da segurança de Paris??? Eu acho que ficaria bom.
          Estou enviando cartas em vez de e-mail porque acho muito mais interessante e estão sumindo, temos que preservar isso
          Não se esqueça de continuar mandando! Eu não esquecerei!
          Muitos beijos e abraços para você
          Para Giuseppe
          E para Neusa.

Buíah!
.

Nenhum comentário: