Translate

domingo, 18 de março de 2012

AMIZADE QUE UNE

A amizade verdadeira não tem limite de idade


A mãe de Aninha gritou com ela e ela chorou
Aninha contou o que aconteceu
Foi dormir tarde e perdeu a hora da escola
Sua mãe obrigou ela e seu irmão a irem
Chegaram atrasados o portão estava fechado
Seu irmão chorou e a diretora deixou eles entrarem
Pergunto se já aprendeu a ler
Ela de cabeça baixa diz que sim
Sei que tem vergonha de dizer a verdade
Sei da dificuldade que  tem
É a mesma que tive ao pronunciar uma palavra em chinês
Olhava dos lados em pânico
E agora?
Qual tom usar?
E a língua onde devo colocar?
No céu da boca?

Que boba que eu era
O mundo não terminava ali
Já fui uma criança
e sei o quanto é difícil entender o mundo dos adultos
Com o tempo entendi
Entendi o suficiente
para desejar nunca ser um deles
Sempre que cruzo com  Ana e seu irmão eu paro
sento e escuto o que eles tem a dizer
A vida é tão lamentavelmente curta
Sobretudo os anos que passamos com as crianças
não devemos desperdiçar um segundo sequer
Mlailin


3 comentários:

Mlailin disse...

A amizade requer tempo, e a menos que esteja disposto a arrumar tempo para os outros, os relacionamentos não se desenvolverão. Por exemplo, talvez use o cumprimento já bem batido: “Como vai?” Mas, é você generoso o bastante com o seu tempo para parar e estar preparado para escutar a resposta a esta pergunta?

Pobre esponja disse...

Poxa, a última foto é sensacional. Porque é natural.
Eu adoro crianças, deve ser porque não sei ser sério por muito tempo e dou atenção normalmente - não trato criança como "criança".
Gostei muito do texto, concordo em gênero, número e grau.
Vou seguir, segue o meu? Vou atualizar constantemente agora.
( www.umacidadenasnuvens.blogsport.com )

Mlailin disse...

Caro esponja
Irei até sua página
Pode ter certeza,
gentileza gera gentileza.