sábado, 12 de maio de 2012

Mãe...



Mãe...

... não suporto viver essa senilidade



sem seus braços me afagando



enxugando minhas lágrimas



me cobrindo nas noites em que meu cobertor caia...



me abraçando em meus pesadelos e dizendo:



"Bobagem filha"

(Lailin - "Agora sem minha mãe)




No útero - meu maravilhoso e primeiro lar (Para minha mãe)

Que lugar maravilhoso, meu primeiro lar! 
Quentinho e aconchegante. 
Bem suprida de rica nutrição. 
Protegida e segura

No início meu cérebro era bem pequeno
Como assombroso se tornou quando ficou completo!
Seu desenvolvimento começou na terceira semana de gravidez, uma fina camada de células chamadas de placas neural.
Desse processo se desenvolveu o órgão mais maravilhoso do universo conhecido
Meus movimentos iniciais começaram com sete semanas e meia.
Com 13 semanas minhas papilas gustativas estavam funcionando.
Quando recebi açúcar no líquido amniótico dobrei as taxas de sugadas
Quando recebi algo desagradável ao paladar reduzi minhas sugadas e fiz caretas para mostrar meu desagrado
Com 15, 16 semanas, a minha respiração o soluçar o sugar o engolir o bocejar o movimento dos olhos e o sono REM, tudo isso estava acontecendo.
Conseguia ouvir, ver, provar, cheirar e sentir o mundo intra-uterino.
Recém-nascida lembrava-me de coisas que fiquei exposta no útero como as batidas do seu coração.
Com esse som adormecia, despertava, descansava e me movia com suas batidas rítmicas.
Seu coração era meu companheiro constante dando-me tranquilidade e segurança.

Sei que não teve nenhum apoio
Obrigada por ter superado o choque a negação o medo à raiva a desesperança e o desespero e ter permitido que pela luz vinda de ti a luz brilhasse em mim

Sua filha que se tornou Lailin - sempre se aproximando



3 comentários:

Joaquim Gomes disse...

Muito lindo!... Parabéns Lailin!... Se não existisse mãe; Não existiria o amor... Feliz dia das mães!... Beijos - Joaquim Gomes

Luna Di Primo Cafe Poetico disse...

lindos poesias encontro aqui... bjuuu

marcia lailin disse...

Obrigada luna
Obrigada joaquim