sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Fruto de uma rapidinha


Foi uma rapidinha
no pensamento
lentamente
entre o movimento
do vento
bestamente
num compasso contínuo
enlouquecidamente
segurando a maçaneta
Por amor, amar, amantes...
Seguimos
Rapidamente
adoecendo gravemente
Nesse sentimento
de contentamento
se arriscando tanto
se amando... se amando... se amando...
  Mlailin




Um comentário:

Mercenário da Treva disse...

Ah, perdi a conta de quantas rapidinhas dei!!!
Em pensamento,em sonhos e na real!!! rsrsrs