quinta-feira, 10 de março de 2016

Pelos trilhos da Santos a Jundiai



Os olhos de Lud

Encontrei uma chamada perdida de Lud no celular, mandei uma mensagem:
- Oi, você ligou? Eu estava em transito e não ouvi. Você ligou hoje quinta dia 25 e eu não atendi.... O que é?
- Eu liguei!!!!! Eu andei de trem. Foi horrível. Você me enganou com seu trem bonito para sua cidade. O meu trem é horrível cheio de gente... feio... sem ar condicionado. Foi triste...


E agora? Como dizer a Lud que é isso mesmo que o trem do lado de lá, o que a partir de abril ela terá que pegar é um horror, mas que eu adoro e que por um tempo, quando eu entrava em tédio, tipo: "O que vou fazer nesse dia horroroso? Preciso fazer um programa de índio" Então decidia ir até a estação luz e entrar no comboio com destino a Jundiaí o mesmo que ela terá que pegar de abril em diante e seguia em um vagão lotado por uma hora ou mais até Jundiaí a última estação. A estação de Jundiaí é antiga e linda e antigamente fazia a rota Santos a Jundiaí.




E por falar em trem, antes que o fato se perca no labirinto de minhas ações quero deixar registrado que na segunda feira passada manhã chuvosa ao acordar e depois do ritual de se arrumar peguei o guarda chuva, e no momento não percebi que odeio guarda chuva, sempre perco esses trambolhos na primeira parada, foi só no caminho que pensei: "Mas que raios, porque não peguei a sombrinha, coisa pequena que carrego dentro da bolsa".
Meu trem bonito como a Lud diz estava lotado. Foi ao sair da segunda estação que ele parou e as luzes e o ar condicionado pifaram. Os minutos foram passando e eu procurei uma revista para me abanar, já que o ar começava a faltar. Foi quando a voz do maquinista se fez ouvir:."Pedimos que não abram as portas". Os minutos continuaram passando o ar sumindo e novamente a voz dando ordem e uma mulher no vagão do lado começou a reclamar que estava passando mal. Foi ai que eu me enfezei levantei e perguntei se ninguém iria fazer nada. Ninguém se manifestou. Foi quando eu decidi fazer algo e fui procurar a porta, aquela onde tem um aviso. E com meu guarda chuva mirei e quebrei. Ouvi a voz de um homem dizendo:
- Poderosa!
- Frouxo - Respondi
E então ficou eu e a mulher que estava passando mal ali na porta respirando o ar refrescante que entrava. depois outros foram fazendo o mesmo e as portas foram se abrindo e quando dei por mim estávamos todos nós caminhando pela linha do trem até a próxima estação.


E foi ai que eu entendi o porque de ter pego aquele trambolho de guarda chuva



O que eu gostaria mesmo é de ter visto os olhos de Lud dentro daquele trem com destino a Lapa de baixo. Mas, o que eu não entendo é porque toda vez que eu estou com o celular nas mãos ela pergunta: "Você esta me filmando?"
- Claro que não Lud de onde você tirou essa ideia? - respondo

Lai

:)
moticon heart

Nenhum comentário: