segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Oscar Niemeyer - N motivos para não lamentar



Não sei porque tanto "sofrimento"
tanto blá blá blá
pela morte do Oscar
aquelas construções dele são um horror
até eu com a fama dele qualquer merda falada
viraria filosofia de vida
Não encontro uma página em que o dono
não esteja
fazendo um ato de reverência
ao homem
Na minha vida ele nunca nem por um milésimo de
segundo significou nada.
Aliás no tempo de estudante
sofri um bocado tendo de olhar e decorar
as datas, o ano e o significado
daquelas esculturas
quase sendo obrigada a fazer um ato de adoração.
E é isso ai
Uma vida que se foi e só
Mas agora que a noite avança
Vou pensar um pouco mais que
Um milésimo de segundo nos que morreram
Os que deixaram essa por uma outra pior
Não é essa a única certeza?
Pensarei em Ritinha, minha vizinha,
Vitima de meningite
Quinze dias que seu corpo voltou para o pó
Pensarei em Nádia
Um ano esta fazendo que deixou 
De fazer quimioterapia e rádio 
Em Marfa sua irmã que foi enterrada ontem
Também vitima de um câncer
Em suas duas outras irmãs que também morreram 
Também vitimas câncer
Melania e Sula...
Sabem quem são????
São aquelas pessoas que cruzam por nós todos os dias
No trem no metrô
Na rua
 No farol
Olhem bem para o seu rosto
E deem um sorriso
Um aceno
Façam uma gentileza
A morte é o espelho da vida
Vida e morte são inseparáveis
E a primeira perde o significado a todo instante
(quase fui linchada por esse pensamento 
em minha página no facebook) 

Mlailin






4 comentários:

Germano disse...

Certo Márcia.

Concordo plenamente com essa colocação. Ele não fez as obras dele de graça.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
marcia lailin disse...

Quando eu me tornar famosa aceitarei criticas
por enquanto só elogios
sr anonimo (ou sr covarde)

marcia lailin disse...

Obrigada Germano por comentar
Vc é muito gentil
Ainda mais coim alguém candidata a nada
Bjs