Translate

sábado, 29 de outubro de 2011

Do agora



Quando derramo a garrafa de vinho na minha boca
o líquido que contém escorre pelo meu corpo
Alguém canta lá fora
Ouço o som de um violino
Sou uma velha idiota
Uma fracassada
Uma criatura trapalhada
Que diabo poderia responder?
Que o gênio e a loucura
são aliados próximos?
Agora aqui no silêncio do meu quarto
olho o teto manchado
Nesse momento
eu estraçalharia
a majestosa ficção que somos
eu e você
e minuciosamente a reconstruiria.

MLailin

Um comentário:

Toninhobira disse...

Fantaastico video com um texto perfeito de precisão e descrição no momento de estar sob forte reflexão.Lindo Mlailin.
Abraços.