Translate

segunda-feira, 11 de julho de 2011

CONFIDÊNCIAS




Não lembro mais de muita coisa e nem quero
Passo a maior parte do meu tempo ficando velha e esquisita
Lá fora na cidade vivem os homens eternamente jovens e eu digo a mim mesma: “logo que consiga andar virão me buscar”.
Enquanto isso começo desesperadamente a travar relações com outras pessoas
O que eu quero é não ficar só
Por que não acontece alguma coisa?
Por que me deixam aqui sozinha?
Quero ser amada
Quero que alguém responda ao chamado que cresce e se torna cada vez mais claro dentro de mim
Ontem eu tive um desejo de andar na grama, pisar na terra, molhar os pés...
Fiquei por um momento ouvindo a chuva batendo no vidro da janela...
E tive outro desejo
Descer as escadas sem pensar no que iria fazer
Atravessar o corredor escuro e sair ao encontro da chuva... e correr pelas ruas...
Ir ao encontro de alguém tão solitário quanto eu e abraça-lo
E eu iria com ele
Iria sim!
E aos poucos iria me entregando na terra fria e úmida...

MLAILIN 




Nenhum comentário: