Translate

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Hospital São João - Porto Portugal



Logo na recepção da entrada uma placa diz:

"Em cada um de nós ha um segredo uma paisagem 

interior com planícies invioláveis, vales de silêncio e 

paraísos secretos" 

-Saint Exupéry


Para não estar com a malta rodando em círculos pela Ribeira e rua dos Aliados, 
procurei outros sítios turísticos, visitado o ano inteiro. Encontrei um não porque me 
indicaram, foi depois de ouvir a voz metálica que dizia "Hospital São João" Pensei até 
em ficar doente para conhecer ele, ai fiquei sabendo que no meu caso somente em 
caso de urgência. Se seu fundador Dr Hernani Barros Monteiro fosse vivo 
perguntaria 
a ele: Dr. Por que meu esqueleto está tão visível diante de mim?


Quando perguntei para uma senhora onde ficava o hospital São João ela disse 
apontando: sempre em frente, sempre em frente....
Olho para ela desconfianda pois fui educada pelos mineiros de Minas Gerais/BR, que 
logo ali uai, são léguas de distância. O logo ali português é ali mesmo depois de duas 
quadras.
Entrei pela recepção dei umas voltas e fui parar em um lugar onde as pessoas 
sentavam e fumavam. Parecia uma obrigação . Conversei com um senhor de Santo 
Tirso, carregava ele um plástico quadrado com um líquido dentro. Perguntei se tinha 
feito cirurgia. Disse que estava tirando água dos pulmões. Depois perguntei sobre 
aquelas manchas vermelhas nas pernas. Disse que era má circulação. Pensei: Não 
adianta, esse povo fuma muito e não tem jeito. Meu interrogatório inquisitor foi 
interrompido quando....
Ouvi alguém no telefone perguntando: xuxu, você está bem?

E essas moças de macacão azul quem são?

Andei por todos os corredores e portas que estavam abertas. Subi e desci escadas. 
Que paz que é andar por um lugar onde ninguém está tirando selfie e longe do 
compre isso compre aquilo....

Não vou nem dizer que milhas de distância esta esse hospital de um hospital 
Brasileiro onde a massa segue em procissão para a morte.

Passei pela sala de operações e vislumbrei o quarto de um paciente: perguntei 
mentalmente: como estás? Não obtive resposta... e assim entrei.

lailin


Nenhum comentário: