segunda-feira, 8 de abril de 2013

Morte e Vida ... uma música brutal



- Quero comer pizza! É mais rápido.
Não tenho que cortar alho, ficar cheirando cebola.
Só parar na padaria pedir um pedaço
e uma garrafinha pequena de coca cola gelada.
Ah, delicia!!! Já estou com água na boca

- Pizza? NÃO! NÃO! engorda.
Quatro quilos a mais 
do seu normal
Pensa:

Sessenta e sete quilos!
Sabe o que é isso?
Precisa perder quatro quilos.

Precisa perder quatro quilos.
Quatro quilos!
Quatro. 

Repetia a ladainha.
Enquanto comprava
uma cenoura,
dois tomates,
uma abobrinha,
um pacotinho de queijo ralado,
azeitonas.
Faria uma macarrão natural...


- NÃO! NÃO!
Macarrão mesmo natural engorda!


Deixa o macarrão no caixa enquanto paga desanimada.

Não pensou duas vezes antes de
acrescentar dois sonhos de valsa na compra.

Justificou sua ação pensando
nos viciados em crack. baseado, cocaína, sexo...

E tantos outros vícios malditos como a gula.
Ela só queria um pouco de açúcar no cérebro.
Só de pensar engordava tanto.... Tanto...




- Urgente! Urgente! Não deixe de vir. 
Elsa está mal, muito mal!

- Mal?! Meu Deus Elsinha não podia ficar mal. 
Qualquer um pode. 
Ou melhor ninguém pode. Ninguém merece.
Muito menos Elsinha com 103 anos!
Cento e três anos vivendo um braço de ferro com a morte!
 E agora? Não estava em seus planos...
Nem nos meus.
Agora basta. Agora chega.
Agora pode deixar de voar
baixe lentamente,
suavemente e deixe-se ir.

Diria isso a ela

Quem me deu o direito de dizer algo pra alguém?
Ainda mais para alguém que definha?




- Você pensa demais.
Fala demais
Escreve demais
Fácil escrever, fácil falar.
Vai lá corre... Arruma suas coisas,
suas roupas, não esqueça a escova de dente ,
o sabonete, a toalha... os livros... quantos livros?
Um! leva uns dez

se te conheço um só não te basta.
Leva, leva...
Corre pelos metrôs cheia de sacolas
 e quando não for possível senta e tenta pensar
Tenta se conseguir.
Tenta fotografar se tiver prazer.
Tenta ler se conseguir se concentrar.
Sei o que você quer
melhor seria ficar
naquela maldita página sua do facebook
e ficar lá fazendo

uma ação de bunda enquanto Elsa definha.
Sua ordinária!

- Preciso pensar um pouco.
Preciso de um momento.
Posso pensar?

De repente senti vontade de uma mão.
De alguém que segure minha mão

De um abraço.
De alguém que me abrace forte e diga:

- Vai não.


 
Precisa ir não
Fica ai
Fecha as janelas
Faz um chá
de camomila
toma com seis gotinhas de rivotril
Desliga o telefone
Diminui o som
Deita na cama
Cobre a cabeça
fecha os olhos
e esquece
Esquece que lá estão eles outra vez
Você acha que eles gostam quando perdem o jogo?
Quando quebram suas asas?
Você me faz rir
Veja
Sinta seus braços
estão fracos
doloridos
não tem mais a força de outrora

Observe essa mancha roxa
foi da noite passada
Não percebeu?
Claro que não
Sonhava
como todas as noites
e nem percebeu
que era um velho pássaro decadente

Era como um senhor de idade
aposentado
sentado
no banco da praça


 Lailin



Nenhum comentário: