terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Foucault, 9 semanas e 1/2 de amor, Lincoln, meteoro e o amigo que não salvou a minha vida






deitou na cama e pensou:



.. duas bolhas na sola do pé... 



e nenhum cristão para passar


uma misera mão

A Maquina fotográfica do seu 


lado descarregada e 



cheia de fotos


era noite de domingo

estava cansada

o sol, escaldante

só não acabou com sua pele

porque aprendeu a carregar 


uma sombrinha na bolsa


Lembrava de sua mãe dizendo:

"Aonde você vai"

"Vou ali"

"Ali onde?"

Difícil dizer

quando não se sabe




O ali nunca tem fim

A vida é isso,




Simplesmente isso







Recorda...


O que mudou?




A única diferença,

daquela tarde era estar tomando

um suco em outro lugar

ou a antiga livraria ter deixado de existir






Nove semanas e meia de amor


em cartaz por dois anos ou mais



no Belas artes...


Mais amor por favor!




Não deixe tudo chegar ao fim


idiotamente ao fim




pegue esse momento

segure em suas mãos

Não como momentos triviais

mas como pequenos episódios

que devem ser evocados com amor

infinitamente encantadores





Simplesmente isso



Lailin





"Um meteoro indesejado"





Foi aqui


que no ano passado


e não foi noticiado



pela mídia nacional

somente nós

os moradores

uma minoria

que sente

que vê

com os olhos

mais do que a retina

o discernimento

foi aqui




em 2012

no meio do ano

bem antes

do meio do ano

que caiu o meteoro

SerjãoPtralha13

bem no marco zero

em frente a estação do trem

Chegou como um raio luminoso traçando o céu

A população hipnotizado

em estado de glória




pensando ser o Senhor Jesus

ficou olhando para o céu

com os filhos no colo

um tolo sorriso no rosto



Chegou de forma pequena


Chegou com um brilho e tamanho incomum

entrou na atmosfera,

produziu uma bola de fogo brilhante

que durou mais de 4 anos

com direito a mais 4


Isto deu uma oportunidade 



sem precedentes para 



filmá-lo


de pelo menos trilhões

de ângulos diferentes






Hoje Carapicuíba é do senhor Jesus!





MLailin Lailin




                                         

                                          "Lincoln"





Dormi


nos primeiros 10 minutos

e nos restantes

abrindo pesadamente as pálpebras


e voltando a fechar até o fim...



e então,


parei de representar

que estava gostando

que era erudita e


dormi profundamente 


o sono dos inocentes



o filme





candidato aos prêmios de melhor filme

melhor ator e não sei mais o que

se me disserem que existe algo interessante


talvez volte a ele



e não mais direi



"Que chatice


o tempo inteiro o blá blá blá de uma emenda

Tão chato quanto ler o código penal e civil brasileiro"




Agora meditando



entendo o meu amigo anos atrás



quando convidado por mim


Depois de assistir "Gritos e sussurros" de Bergman

ele olhou para mim 

e seriamente disse:

"A próxima vez convide um inimigo!"

Lailin






"Foucault"


Foi no inicio de 2000

quando uma amiga estudante de psicologia

pediu que fizesse o resumo de um livro de

Foucault 

Alem de um desafio

foi a coisa mais chata

que eu já li 

Isso nunca me saiu do cabeça

primeiro por conta do meu fracasso

segundo pela atribulada

vida do pensador

Agora, sentada em uma cadeira

de estudante



meu professor de filosofia do direito

solicita um seminário

escolhi Foucault

E como não poderia deixar de ser

viajo...

Posso?



Cena (reporter) - Estamos aqui em frente

ao fórum da Barra Funda 

Muitas pessoas se locomoveram até o local

inclusive muitos estudantes de direito

que esperam o final do julgamento

de Foucault

Vamos agora saber a opinião de um deles

Em sua opinião o réu merece 

ser inocentado ou condenado?





(entrevistado) - Eu acredito que as nossas cadeias

continuarão sendo reservadas para

aqueles que cometem crimes cruéis

e que representam perigo para a nossa

sociedade

e esse não é o caso de Foucault


(reporter) - E o senhor o que acha?


(entrevistado) - Eu fico impressionado de ver

os intelectuais defenderem Foucault

citando Vigiar e punir.

Trata-se de uma gigantesca tolice que

ele produziu,

embora seja considerada como uma

minibíblia em alguns cursos

de ciências sociais

Pior, no entanto, de ter escrito tudo

aquilo foi ver a sua obra

sendo citada para manter fora

da cadeia os mensaleiros petistas




(No tribunal) - A juíza depois de pedir silêncio...

peço que o réu Michael Foucault 

se levante 

para ouvir a sentença

Por conta de sua ideologia sistemática

de idéias e seu posicionamento

interpretativo diante de certos

fatos.

por em vez de exigir que 

os hospitais psiquiatricos

tratassem adequadamente os pacientes,

pregou pura e simplesmente a sua

extinção em nome

da cidadania e dos direitos

do doente mental.

Por ter influenciado

mentalmente a vida de pessoas 

e perda de confiança da população

no poder executivo, legislativo

e judiciário

declaro o réu culpado de acordo

com o artigo

paragrafo segundo

inciso 2 e 4 do código penal

a 28 anos de prisão em regime fechado

nos termos do artigo

paragrafo segundo letra A

do código penal

que deverá ser cumprido logo

Sala de seção do tribunal desta cidade 

de São Paulo as 10:30hs

do dia 26 de fevereiro de 2013

Assino a presente sentença

a qual dou por publicada

Lailin







Um comentário:

Anônimo disse...

kkkkkkkkk, e viva os loucos longa vida a eles bjs
teu fã incondicional