Translate

domingo, 2 de março de 2014

uma tarde no Palácio da justiça



Perguntaram se ia mais gente ao palácio, além de mim 

foi ai que percebi

Somos uns 60, ou menos

mas a única que desce sentido Sé sou eu

O sol é de rachar

todo cristão conhece, seja do sul ou do norte

Procurei a sala conhecida do ano passado

Dei com as portas fechadas

Não estão mais no térreo no primeiro andar


As audiências criminais subiram para o sexto andar

Ontem, quando cheguei fiquei pensando...

tipo minha mãe mandou eu escolher esta daqui 

e fui parar na sala 601

pensei que seria mais uma tarde como tantas 

cheias de habeas corpus 

e o primeiro caso era realmente um habeas corpus 

Um hábil advogado de bela oratória artigo 316 - Apelação - Comarca de 

Pirapozinho artigo 316-CP - Concussão - Vereadores exigiam dinheiro do 

prefeito para aprovarem projetos

O rosto imóvel 
não tirava os olhos do advogado,

 exceto para olhar para os 

desembargadores



É chamado desembargador uma espécie de juiz, 

membro do Tribunal de Justiça ou do Tribunal Regional, 

responsável pelo cumprimento da lei nos estados brasileiros.

 Ele é uma espécie de sábio da justiça, pois é encarregado de julgar 

a decisão de juízes mais novos quando algum dos julgados

 não fica satisfeito com a sentença dada em um tribunal.

Se aqueles vereadores não ficaram satisfeitos 

com o veredito em sua cidade

se enganaram

Pois seus atos chantagistas encontraram

raciocínio rápido, imparcialidade, concentração, 

total domínio do repertório de leis vigentes no país, 

sensibilidade, discrição, gosto pela pesquisa e pelo debate,

autocontrole, autoconfiança, habilidade para a comunicação, 

equilíbrio emocional e capacidade de análise e síntese.


Foi logo no inicio do segundo caso

quando um dos desembargadores lia os autos

fui dando conta que era sobre um erro médico

na cidade de Franca parecia ser de uma senhora

parecia porque foi ai

que fui acometida por um sono devastador

estava enfeitiçada

justo agora

tanto tempo que tenho para dormir...

Olhava pela janela, desejando o vento  e um pouco de água do chafariz da Sé


Voltava a cabeça em direção a eles

para logo mais cair de lado e pesadamente dormir 

enquanto ouvia sobre a paciente sofrendo e sua companheira de quarto, 

testemunhando todo o descaso

As aves indecisas, abriam as asas ameaçando o voo continuavam indo e vinham

teimando, insistindo, numa tentativa vã de fazerem ninho em minha cabeça

Voavam em redor, no alto da sala, pousavam nos ferros que seguravam o teto

baixavam na cabeça dos desembargadores, inquietas, fazendo rodas, 

combinando algo.

Quem poderia dizer o quê

O céu estava ficando escuro

quando a última ave se foi a procura de um novo abrigo

Então?



O segundo desembargador dizia da dificuldade de julgar uma pessoa 

que não era um traficante, um ladrão, um assassino... Era um médico

fez um resumo de todo sofrimento da jovem uma garota de 19 anos...

Olhei para uma senhora sentada ao lado de uma outra e vi que ela chorava e 

concordava 

com tudo o que os juízes diziam

chorava tanto que pensei: é a mãe

Por último

 o juiz,

 o que esta sentado na frente de todos

deu seu parecer e disse que eram sim, agiram como se fossem, bandidos, 

assassinos, traficantes

eram inimigos da doente, indefesa, sangrando em uma cama de hospital

A tarde estava ficando tão triste


Foram condenados

e senti a alma daquela mãe aliviada

Talvez agora pudesse descansar e dormir tão pesadamente 

como eu dormi naquela tarde

Talvez fosse possível subir subir ao céu

juntamente com o vapor diáfano 

subir além do solo aquecido

e no céu de um azul intenso dormir de mãos dadas com Priscila

Lai  



http://www.gcn.net.br/noticia/150783/franca/2011/11/JUSTICA-C0NDENAMEDIC0S-P0R-M0RTE-DE-J0VEM-PACIENTE-150783






Nenhum comentário: